Tratamento para cegueira - Portal Vida e Saúde

Tratamento para cegueira

By on 14 de dezembro de 2016

Olá, tudo bem? A cegueira consiste na perda de visão, podendo ser reversível ou não, de acordo com o que motivou a doença, tendo os idosos como principais afetados devido a problemas que costumam aparecer com o avanço da idade. Se você ou algum familiar está passando por isso e quer saber mais sobre o tratamento para cegueira, acompanhe nosso artigo!

O diagnóstico da cegueira

tratamento para cegueiraO diagnóstico ocorre a partir da visão do melhor olho e com a melhor correção cirúrgica ou ótica, de acordo com a escala optométrica (usada para nivelar o quanto os indivíduos enxergam) o resultado zero a um décimo de acuidade visual.

Para simplificar, um décimo de visão significa enxergar menos de 20 metros, e, quanto mais próximo de zero, menor a distância que enxerga.

Existem as cegueiras de perda parcial ou total da visão, sendo a primeira delas a possibilidade de enxergar os dedos das mãos quando estão bem próximas ao rosto e há percepções de vultos e luzes.

Já a cegueira total (visão zero) consiste na perda completa de visão, não sendo nem reconhecidos pontos de luz. Algumas pessoas nascem assim, mas muitos também a adquirem ao longo do tempo, de acordo com quadros específicos.

O tratamento para a cegueira varia de doença para doença e nos casos reversíveis consiste em intervenções cirúrgicas, utilização de óculos e acompanhamento médico, para observar a diminuição da cegueira e a recomendação de remédios.

Doenças e tratamentos

Uma das doenças mais recorrentes da cegueira é o glaucoma, que, com o aumento da pressão intraocular, provoca danos ao nervo óptico (responsável por levar informações visuais ao cérebro, que irá interpreta-las).

Existem vários tipos de glaucoma, mas os tratamentos indicados por médicos consistem no uso de colírios, cirurgias corretivas ou raios laser e remédios orais para casos mais graves.

Já que a doença pode reaparecer, ou nos casos crônicos que não têm cura e necessitam do uso constante de colírios, o paciente deve ir sem interrupções ao médico que acompanha ao caso.

Outra doença comum que gera a cegueira é a catarata, que aparece com o avanço da idade, e provoca na lente natural dos olhos (chamado de cristalino) a opacidade visual devido ao espessamento do cristalino com o passar da idade, e assim dificulta à passagem de luz, tendo o paciente a visão embaçada e borrada.

O tratamento da catarata necessita da retirada do cristalino opaco e sua substituição por uma lente artificial, sendo conhecida por transplante de lente intraocular. É uma cirurgia simples, que demora em média 30 minutos, com anestesia local e seu processo de recuperação varia para cada paciente.

O retorno da visão pode chegar a 100%, mas alguns podem enxergar menos do que outros, de acordo com o nível de lesão que tinha e se há outros problemas no globo ocular.

As pessoas que sofrem de diabetes estão propensas ter retinopatia diabética, que também causa cegueira. A doença consiste no excesso em longo prazo de açúcar no sangue e os vasos sanguíneos, o que afeta a retina (responsável por receber luz) e a deixa mais suscetível a edemas, que causam fotofobia e distorção nas imagens.

O tratamento é através de medicações especificas que vão diretamente no olho e possuem a função de reduzir o fluxo sanguíneo que aumenta a pressão do olho e causa o edema.

São também utilizadas operações a laser para queimar os vasos sanguíneos oculares e estancar o fluxo de sangue, para reduzir o inchaço nos olhos. Porém este método não recupera a visão, então costuma ser usada junto com medicamentos que retornam a visão.

A recuperação da visão varia do nível de avanço da doença e da estabilidade da diabetes, mas normalmente o tratamento permite que o paciente volte a enxergar para fazer atividades básicas sozinhas, como ler e dirigir.

Lembre-se que independente da situação é sempre muito importante consultar um médico para ter certeza da sua situação e de qual o melhor tratamento para você.

About admin

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *